Campo Largo recebe incentivo para cadeia produtiva de reciclagem

por adriane — publicado 06/07/2017 13h40, última modificação 06/07/2017 13h40
Recurso será investido na compra de veículo e equipamentos, que vão contribuir para melhores condições no escoamento dos materiais recicláveis
Campo Largo recebe incentivo para cadeia produtiva de reciclagem

Fotos: Câmara Municipal de Campo Largo

A Associação Unidos na Reciclagem (Assur), vai receber da Fundação
Banco do Brasil investimento social de R$ 120 mil para ampliar o trabalho
dos catadores de materiais recicláveis em Campo Largo (PR). Os recursos
serão destinados ao projeto “Elos da Sustentabilidade, que promove a
inclusão social e o reconhecimento dos catadores como parte importante na
cadeia produtiva da reciclagem.  

A formalização da parceria aconteceu na última terça-feira, 4, no
plenário da Câmara de Vereadores do município. O investimento social
será usado na compra de novos equipamentos - prensa, esteira e um veículo
- para melhorar as condições de trabalho dos 17 associados e facilitar o
escoamento dos materiais recicláveis. Espera-se que o projeto contribua
para a diminuição do volume de resíduos enviado ao aterro sanitário.
“Sem os equipamentos necessários nosso trabalho fica muito limitado.
Pretendemos aumentar o volume de material coletado e melhorar a renda dos
associados”, declarou Naraci de Deus Paula, presidente da Assur.

Desde sua criação, em 2007, a associação incentiva o trabalho e a
comercialização de material reciclável coletado nos pontos de origem -
empresas públicas e privadas, escolas e condomínios. Com esse trabalho,
em parceria com a prefeitura, a entidade promove a emancipação social e
econômica dos catadores de forma sustentável e contribui para o
aprimoramento do Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) de
Campo Largo (PR).

Em 2015, o município de Campo Largo foi um dos vencedores da terceira
edição do Prêmio Cidade Pró-Catador, com a iniciativa “Elos da
Sustentabilidade”, apresentada pela Assur . A proposta tinha como
finalidade, ampliar a capacidade produtiva da associação, por meio da
aquisição de veículo utilitário para apoio logístico, máquinas e
equipamentos para reciclagem, visando a melhoria da atividade produtiva e
aumento da renda dos catadores. Na ocasião, o município recebeu R$ 120
mil como prêmio.

O Prêmio Cidade Pró-Catador foi promovido pela Secretaria de Governo da
Presidência da República em parceria com a Fundação Banco do Brasil
(FBB). Os projetos foram avaliados por um comitê julgador composto por
membros do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Texto: Assessoria de Imprensa - Fundação Banco do Brasil

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.