CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA (GRIPE)

por Edimar Gequelim última modificação 25/06/2018 09h19
A partir de segunda-feira (25), a Secretaria Municipal de Saúde disponibilizará a vacina para toda a população de acordo com o estoque disponível

As baixas coberturas vacinais registradas na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe) acenderam um alerta.

O Ministério da Saúde reforça a importância dos estados e municípios continuarem a vacinar os grupos prioritários, em especial, crianças, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades, público com maior risco de complicações para a doença, objetivando a redução de complicações, internações e consequentemente da mortalidade decorrente das infecções pelo vírus da gripe.

O último boletim divulgado pela Secretaria do Estado Saúde do Paraná, mostra que desde o início do ano, o Paraná já tem 178 casos confirmados de gripe, sendo que 24 desses casos evoluíram para o óbito do paciente. Do total de casos, a maior parte foi registrada entre idosos (acima de 60 anos), com 30,9% das ocorrências. Na sequência aparecem pessoas com pneumopatias crônicas (doenças respiratórias), com 20,2%; crianças menores de 5(cinco) anos, com 17,4%; pessoas com doenças cardiovasculares crônicas, com 16,3%; e mulheres grávidas, com 12,4%.

Considerando, o alerta do Ministério da Saúde, foi aprovado pela Comissão Intergestores Bipartite do Paraná (CIB), que a partir 25 de Junho de 2018, caso haja disponibilidade (Saldo) de vacinas nos Municípios, a vacinação poderá ser ampliada para toda a população.

Nesse sentido, informamos que a partir de segunda-feira (25), a Secretaria Municipal de Saúde disponibilizará a vacina para toda a população de acordo com o estoque disponível.

Lembrando que até o momento não atingimos a meta vacinal nos grupos prioritários de gestantes e crianças. Crianças 51.17%, trabalhadores da saúde 89.74%, Gestantes 48.91%, Puérperas 68.40%, Idosos 80.90%, Professores 63.21% com um total geral de 70.76 %, informações do SIPNI WEB.

O grupo com menor índice de vacinação no memento é o das gestantes uma grande preocupação para os profissionais de saúde, é necessário conscientização desse grupo de mulheres grávidas, pois nesses casos, a segurança será em dose dupla: para as mães e também para os filhos, os anticorpos serão transmitidos para o feto via placenta, e também as no puerpério para as mães que estão amamentando protegendo a criança através do aleitamento materno.

O Departamento de Vigilância em Saúde reforça que a vacina é segura, feita com vírus morto e fragmentado. Ou seja, não é capaz de provocar a doença. A vacina é contraindicada apenas para quem apresentou reação em doses anteriores ou tenha alergia grave ao ovo de galinha e derivados.

A gripe é uma doença causada pelo vírus da Influenza, que ocorre predominantemente nos meses mais frios do ano. Os principais sintomas são: febre alta, tosse seca, dor de garganta, dor de cabeça, dores musculares, cansaço.

A transmissão ocorre por secreções de vias respiratórias de pessoas contaminadas ao falar, tossir, espirrar. E também pelas mãos, em contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.